Parceiros de canal reforçam aposta em soluções de segurança

Parceiros de canal reforçam aposta em soluções de segurança


Parceiros de canal reforçam aposta em soluções de segurança


A Untangle apresentou as conclusões de um novo estudo denominado “Voice of the Channel”. A pesquisa constatou que os parceiros de canal estão a adotar soluções de segurança mais diversificadas e abrangentes nos seus portfólios como forma de abordar cenários de ameaças em constante evolução e fornecer uma abordagem multi-camada no campo da cibersegurança. No entanto, o conhecimento limitado das soluções e as restrições orçamentais são as principais barreiras que o canal enfrenta na implantação de soluções de segurança informática para pequenas e médias empresas (SMBs).

Os parceiros de canal desempenham um papel fundamental no fornecimento de soluções de segurança de rede para pequenas e médias empresas com recursos e orçamento limitados.

Com os ataques informáticos a continuarem a aumentar em 2019, o canal deve estar à frente das ameaças emergentes, fornecendo soluções de segurança de rede eficazes que sejam acessíveis e fáceis de gerir.

Com base na experiência em 2018, os parceiros de canal inquiridos ​​acreditam que as principais ameaças de 2019 serão ransomware, violações de dados, phishing e falhas de segurança.

“Os parceiros de canal são essenciais para colocar as soluções de segurança adequadas nas mãos das pequenas e médias empresas. Por isso é fundamental que entendamos os clientes e as barreiras à adoção”, afirma Scott Devens, diretor executivo da Untangle. “Como esperávamos, o custo e a falta de mão de obra são pontos-chave quando se trata de segurança para pequenas e médias empresas e parceiros de canal. No entanto, ficamos surpresos por saber que mais e mais clientes estão cada vez mais experientes em ataques de phishing, com 43% a reportarem ataques antes de uma figa de informação. ”

A Untangle entrevistou mais de 100 parceiros de canal para entender o estado das tendências de TI e da segurança informática, bem como das previsões para 2019, em várias áreas, incluindo adoção da cloud, violações de dados, receita e ameaças emergentes.

Estas são as principais conclusões:

  • Mais de 62% dos parceiros de canal identificam as restrições orçamentais como a principal barreira na segurança informática. Logo a seguir está o conhecimento limitado de soluções (56%) e falta de mão de obra (38%).
  • Mais de 57% dos parceiros de canal concordam ou concordam fortemente que transferir os seus dados e tráfego de rede para a cloud vai garantir melhor segurança. No entanto, o preço (35%), falta de confiança (31%) e falta de conhecimento (27%) são as principais barreiras com que o canal se depara quando os seus clientes iniciam ou consideram a adoção de soluções de segurança na nuvem.
  • Os parceiros de canal que afirmaram que os seus clientes foram vítimas de ataques informáticos revelaram que malware / vírus (83,49%), phishing (77,06%) e ransomware (75,23%) foram os principais tipos de ataques.
  • 43% dos clientes relataram ataques de phishing antes que ocorresse uma fuga de informação. Isto indica que os clientes estão cada vez melhores a identificarem ataques informáticos e a tomarem medidas proactivas para instruirem funcionários e relatarem tentativas de intrusão antes que possam causar danos.
  • 99% dos parceiros de canal indicaram que a cibersegurança, como parte geral de seus negócios, aumentará ou permanecerá a mesma em 2019, enquanto 80% acreditam que a sua receita aumentará em 2019.
  • Quando questionados sobre as maiores ameaças que os parceiros de canal esperam encontrar em 2019, ransomware (80%), violações de dados (55%), phishing (52%) e explorações de segurança (51%) foram as principais escolha.

“Os parceiros de canal e pequenas e médias empresas continuam a implementar lentamente soluções de segurança baseadas na cloud. Para além disso, a falta de profissionais qualificados em segurança de TI, juntamente com as restrições orçamentais, continua a ser uma barreira substancial ao fornecimento de medidas de segurança adequadas. No entanto, não necessitam de ser ”, afirmou Devens. “É necessário efetuar parcerias, investigar e testar soluções para se encontrar o caminho certo para negócios de sucesso.”

O relatório completo “Voz do Canal” está disponível aqui.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *